2010/03/25

Workshop: chapéu em feltro

Hoje foi dia de workshop para aprender a fazer um chapéu em feltro. Achei ainda mais simples do que a flor.
Aqui vão as fotos de todo o processo. Ainda não está totalmente terminado, pois a Eva tem que experimentá-lo para ver se o tamanho das abas está bom ou não.

Passo 1
Molde:
Medir o diâmetro da cabeça, dividir por dois e acresentar 15 a 20% ao resultado final.
Exemplo:
52 cm: 2 =  26 + 5 = 31cm (estes 31 cm são a largura da base do molde).

A altura do molde é de cerca de 28 cm (adulto) ou 24 cm (criança). Estas são medidas generosas para podermos fazer uma aba.

Passo 2
Modelagem
Como queria fazer uma chapéu às riscas, começou-se por colocar pequenas farripas de feltro ao longo do molde, deixando sempre umas pontinhas de fora, para, posteriormente, unir os dois lados. Este será o lado de fora, por isso, convém caprichar no alinhamento das riscas. Colocar riscas na frente e no verso do molde e ligá-las umas às outras, de preferência, justinhas ao molde, para não criar badanas desagradáveis (eu tive que cortar algumas com a tesoura)
Passo 3
O enchimento do chapéu deve fazer-se numa outra cor, para as cores das riscas sobressaírem. Eu escolhi um cinza azulado.
Agora, há que colocar farripas em três camadas (se forem só duas, o chapéu fica muito fino; mais do que tês, fica muito espesso). Cada camada é numa direcção diferente para a lã ligar/feltrar bem (1º, vertical, 2º horizontal, 3º vertical, novamente).


Fazer o mesmo no verso...

 Passo 4
Repetir o passo 2, colocar novamente as farripas às cores em ambos os lados.


Passo 5
Molhar o chapéu com uma solução de água morna com sabão azul e branco. Tem que se molhar bastante e colocar sabão em abundância, para a lã unir/feltrar. Há que, depois, tirar o ar com o papel de bolhinhas e vai-se ajeitando as pontas para ficar redondinho, sem bicos inestéticos.
A mesa fica completamente encharcada, pois este passo exige muita água, sabão e... paciência!

Quando o chapéu estiver com as pontas todas unidas, há que amassá-lo, de forma a tirar-lhe o ar; enfim, há que feltrá-lo até a água desaparecer. Vira-se do avesso (o tal que vai acabar por ser a parte de fora):

e....

Voilá:

2 comentários:

Feiticeira D´Oiro disse...

O chapéu está o máximo!!! É desta que também me vou dedicar ao feltro!!! ADOREI!!!

Candy disse...

O chapéu ficou lindo. Já estou com pena de não ter ido contigo ao workshop ...